Como lidar com a solidão na maternidade?

Como lidar com a solidão na maternidade?

Muitas mulheres experimentam solidão na maternidade e sentem culpa e confusão após o nascimento de seus filhos. O que muitos não sabem é que esse é um sentimento muito frequente.

Em geral, a sociedade tem uma ideia bastante romântica sobre o que é a maternidade. Muitas pessoas pensam equivocadamente que a chegada de um filho é o estágio de maior realização para uma mulher. Muitos supõem que este é um momento de alegria e satisfação e que sua própria presença automaticamente dá sentido à vida. Portanto, não é de surpreender que muitas mulheres se sintam confusas e culpadas ao experimentar a solidão na maternidade.

Embora a maternidade seja, sem dúvida, uma experiência bonita e gratificante, nem tudo é tão idílico quanto pode parecer. Portanto, é necessário dar visibilidade ao lado menos agradável de ser mãe, aos desafios e dificuldades que isso implica. Entre eles, podemos citar o sentimento de solidão que a mãe pode experimentar durante a primeira infância do filho.

Jovem preocupada

Uma transição solitária

A vida de uma pessoa muda radicalmente quando ela tem um filho. O corpo da mãe muda e as emoções se intensificam e se tornam instáveis ​​devido ao fluxo hormonal. A tudo isso, deve ser acrescentado o estresse psicológico que a adoção desse novo papel pode acarretar. Um papel que, em muitas ocasiões, quase elimina o resto dos papéis que compõem a identidade de uma pessoa.

De repente, parece que a mulher não é mais esposa, filha, amiga ou profissional. Ela é apenas mãe, em período integral e praticamente sozinha. Seu filho precisa dela o tempo todo e depende dela para manter sua integridade física e emocional.

Apesar do fato de a mãe poder ter a ajuda do pai e o apoio de seus parentes, no final, é ela quem passa 24 horas por dia em casa com seu bebê. 

A falta de sono, a exaustão física e emocional e a ausência da companhia de adultos durante a maior parte do tempo podem fazer a mãe sentir o peso da maternidade. Um peso do qual ninguém lhe falou e pelo qual ela pode se sentir tremendamente culpada.

Como é possível que uma mulher se sinta tão triste, apática e oprimida. Ela não deveria se sentir eufórica? Por que ela não se sente realizada por ter tido um filho?

O sentimento de solidão é extremamente comum nas mães durante os primeiros anos de vida de seus filhos. Assumir a maior parte da criação e fazê-lo isoladamente pode prejudicar significativamente o seu humor. Por esse motivo, é importante informar as mulheres da existência desse problema e fornecer recursos para mitigar seus efeitos.

Como reduzir a sensação de solidão na maternidade?

Como reduzir o sentimento de solidão na maternidade?

Em primeiro lugar, esqueça a culpa. Você não precisa se sentir bem e realizada o tempo todo após o nascimento do seu filho. Todas as suas emoções são válidas, você tem o direito de senti-las e expressá-las. No entanto, tente entender de onde elas vêm, pois esse será o caminho para resolvê-las.

Só porque você se sente exausta ou sozinha, não significa que você não ama seu filho ou que é uma mãe ruim. É apenas um alerta de que, talvez, você precise de um tempo para recuperar parte da sua identidade. Lembre-se de que você é um ser humano de grande valor, com muitas outras facetas brilhantes e agradáveis, além do papel de mãe.

Portanto, não tenha medo de pedir ajuda, delegar e recorrer a seus entes queridos para aliviar parcialmente a sua carga. Permita que outras pessoas cuidem das tarefas domésticas ou ajudem com os cuidados do bebê, de modo que você tenha tempo para tomar um banho, passear ou conversar com seus amigos.

Os primeiros anos do seu filho podem absorver o seu tempo, e você pode acabar negligenciando seu autocuidado e relegando sua felicidade ao último lugar.

No entanto, lembre-se de que você não pode cuidar do seu filho se não estiver bem. Ele precisa de uma mãe feliz, calma e satisfeita. Você se sentirá mais disposta para cuidar dele tendo certos espaços para cuidar da sua saúde física e mental.

O sentimento de solidão na maternidade é comum, mas não é intransponível. Tente se conectar com outros adultos e se priorizar quando possível. A última coisa que ser mãe deve fazer você sentir é que está presa.

FONTE: https://amenteemaravilhosa.com.br/solidao-na-maternidade/