Dicas para não abandonar a natação no frio do inverno!

Dicas para não abandonar a natação no frio do inverno!

Todo mundo adora uma piscina no verão, e no calor é fácil vencer a preguiça e praticar natação se refrescando na piscina. Mas nessa semana o verão chegou ao fim e agora as temperaturas vão cair gradativamente nos próximos meses. E quando vem uma daquelas famosas frentes frias? Como encarar uma piscina, mesmo se for aquecida e coberta, e toda a logística de ir pra academia, se trocar no vestiário, ficar só de sunga ou maiô, sair da água e correr pro chuveiro, se secar, vestir e ir embora… Ufa!

As crianças principalmente ficam cheias de manha pra ir à aula de natação, e também podem sofrer com doenças respiratórias e dores de ouvido no inverno.. Mas tomando alguns cuidados básicos o risco delas ficarem doentes é bastante reduzido, e o “trauma” dos choques térmicos no frio pode ser amenizado. Confira as dicas:

  • O básico: a piscina deve sempre ser aquecida, ou melhor, climatizada. A água fria obviamente deve ser evitada pois pode causar até a hipotermina, queda na temperatura corporal que pode ter graves consequências. Mas a água muito quente também não é recomendada pois além de ressecar a pele aquece demais o corpo e pode causar um choque térmico quando você sair da água. O ideal é a água estar climatizada por volta dos 37º C, próximo à temperatura do nosso corpo.
  • O ideal é que a piscina também seja coberta e o ambiente climatizado. Mas como nem sempre isso é possível, se você usa uma piscina a céu aberto, deve tomar cuidados redobrados. O roupão com capuz é indispensável pra ir até a beira da piscina e colocar assim que sair da água, assim como as sandálias.
  • Um bom aquecimento e alongamento antes da natação são ainda mais importantes no inverno. Nada de “dar migué” na hora de aquecer e alongar, se concentre! Além dos exercícios de alongamento, um aquecimento aeróbico, com exercícios como o polichinelo e uma corrida em volta da piscina, mantem os músculos e o corpo aquecido e ajudam a evitar lesões e dores musculares após a atividade.
  • Na hora de voltar pro vestiário, tome um banho com a temperatura do chuveiro próxima à da piscina, relaxe e se seque bem. Agasalhe-se, um blusão de moletom com capuz já mantém o corpo aquecido pra encarar a rua e aquele vento frio!

Com essas dicas você se protege de um resfriado ou um problema mais grave provocado pelo frio do inverno. Mas e pra encontrar a motivação de sair da cama quentinha e encarar todo esse ritual para não deixar a natação de lado? Aí vale a mesmas regras de qualquer atividade física em qualquer época do ano: você precisa ter uma meta definida, programar sua mente para que isso seja algo “automático” na sua rotina e, acima de tudo, perceber e utilizar como motivação o bem estar que vem com a atividade física, a sensação de corpo mais bonito e funcional e as endorfinas liberadas durante o exercício e a sensação de prazer que elas provocam! Isso tudo não tem preço!

As crianças também sentem e entendem isso, e se elas gostam mesmo da natação não vão fazer birra pra por o maiô e cair na água! A natação é uma ótima atividade pra elas mas lembre-se, elas devem gostar e sentir prazer nessa atividade. Se não for o caso, há diversas outras modalidades que elas podem testar e ver se têm afinidade. O importante é praticar atividades físicas em qualquer fase da vida, da infância à terceira idade!

Fonte: https://www.meggashop.com.br/dicas-para-nao-abandonar-natacao-frio-inverno/