Empresa

Funerária Paraguaçu

Criada em janeiro de 1978 a Funerária Paraguaçu foi um projeto do Sr. João Sávio, que prontamente identificou várias carências no setor comercial do município, principalmente na área funerária onde passou a atuar. Logo a empresa se consolidou, e se tornou uma das mais longevas da cidade. Desde sua criação a Empresa se tornou líder no mercado funerário e com o empreendedorismo e visão de seu proprietário, introduziu novas técnicas e serviços para o melhor atendimento dos seus clientes em Paraguaçu e em todo sul de minas. Com uma visão social apurada, o que mais chamou a atenção do Sr. João Sávio foi o fato de que famílias menos abastadas, passavam por dificuldades e constrangimentos ao falecer de seus entes queridos. Vê-las circulando pela cidade buscando apoio financeiro para a realização dos velórios e sepultamentos mexia profundamente com o empresário, o que muitas vezes o levava a custear alguns gastos desses cidadãos. Após alguns anos no mercado, João Sávio tomou conhecimento de um novo sistema de pagamento para funerais, praticado na cidade de São Carlos, interior de são Paulo, e lá buscou informações para implementar o primeiro Plano de Auxílio Funerário, onde clientes reunidos em grupos pagavam mensalidades e assim cotizados ajudavam as despesas funerárias de famílias que necessitavam de apoio. A Funerária Paraguaçu sempre se preocupou em melhorar suas práticas profissionais, levando sempre aos seus clientes além da tecnologia, também: apoio, tranquilidade e respeito.

VOCÊ SABIA?

Na atual sede da Funerária Paraguaçu, está instalado um dos poucos Laboratórios de Tanatopraxia do Brasil, onde são realizadas importantes técnicas de preparação funerária. Além disso, a Funerária conta com um atendimento de qualidade, serviços em planos de saúde, produtos de convalescência e muito mais, para sempre atender seus clientes da melhor forma possível.

 

Conheça um pouco mais sobre o fundador da Funerária Paraguaçu:

JOÃO SÁVIO – Uma história de muito trabalho, ajuda ao próximo e conquistas

 
Filho de Gonçalo Sávio e Lavina Cardoso Sávio, nasceu no dia nove de setembro de 1945 em Monte Alto, interior paulista, sendo o terceiro de oito irmãos. Viveu quase toda sua infância em Paranapiacaba, conhecida por Alto da Serra, próxima a Santos, a tão conhecida área litorânea do estado de São Paulo. Aos oito anos, já empenhado, iniciou sua vida profissional vendendo sanduiches na plataforma da estação ferroviária. Aos dez anos mudou-se para Santo André, cidade próxima à capital paulista, onde permaneceu até seu casamento com Maria Gleides de Souza Sávio em 1969. Em Santo André, João sabia que era preciso ir mais além e então concluiu os ensinos fundamental e médio no SESI, além de realizar cursos profissionalizantes.Porém, o caminho ainda seria longo, mas cheio de sucesso e comprometimento a cada novo compromisso.
– Trabalhou como cobrador de ônibus na indústria Têxtil Colber.DSC_0173
– Trabalhou na Estrada de Ferro Santos/Jundiaí, como manobrista na composição de trens ferroviários e mais tarde promovido para agente de trens.- Trabalhou na empresa de ônibus, Príncipe de Gales, como motorista quando nasceu seu filho José Alexandre de Souza Sávio em 1º de maio de 1970.
Em seguida, sempre movido pela vontade de prosperar e garantir o futuro de sua família, mudou-se para Campinas em busca de novas oportunidades, e trabalhou na Viação Cometa, primeiramente como motorista e após promoção passou a ocupar o cargo de instrutor. Nesta época trabalhou também em uma escola de inglês como representante de vendas. As coisas estavam caminhando em direções cada vez melhores e João adquiriu um ônibus da empresa Ensatur, e dedicou-se ao turismo e transportes de funcionários das industrias de Campinas.Em 1974 mudou-se para Paraguaçu no sul de minas gerais, onde esposa e os filhos José Alexandre e a caçula Daniela (irmãos que mais tarde, presenteariam o Sr. Savio e a Sra. Maria Gleides com três netos: Ana Carolina, Beatriz e Marcos) passaram a residir e João partiu para Belo Horizonte, para trabalhar com transporte urbano e turismo.Em 1978 transferiu-se para Paraguaçu e neste ano fundou a Funerária Paraguaçu.

DSC_0146