Ganhar na loteria é mais fácil do que engravidar 2 vezes de gêmeos

Ganhar na loteria é mais fácil do que engravidar 2 vezes de gêmeos

Mulher deu à luz gêmeos duas vezes em menos de um ano
Mulher deu à luz gêmeos duas vezes em menos de um ano
reprodução

Mulher teve duas gestações seguidas de gêmeos em um intervalo de menos de um ano; médicos falam que casos assim são raríssimos

Uma jovem norte-americana de 25 anos chamada Alexzandria Wolliston deu à luz meninos gêmeos duas vezes em um intervalo de aproximadamente 10 meses entre as duas gestações na Flórida, Estados Unidos. Casos como o dela são raros.

Em 2018, o índice do nascimento de gêmeos nos Estados Unidos foi de 32,6 a cada 1.000. Mas a mesma mãe repetir esse tipo de gestação no mesmo ano é ainda menor.

Médicos ouvidos pela emissora de TV CNN relatam que as chances de acertar na loteria são mais altas do que gestações seguidas de gêmeos em um intervalo tão curto de tempo.

As chances de engravidar naturalmente de gêmeos aumentam se há antecedentes na família e se a mulher tem mais de 35 anos, segundo a especialista em ginecologia e obstetrícia Roseli Nomura, da Febrasgo (Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia).

Essa foi exatamente a situação de Alexzandria: suas avós maternas e paternas ficaram grávidas de meninos gêmeos, mas perderam os bebês. De acordo com a ginecologista, a possibilidade de repetição de gêmeos idênticos, como aconteceu com a jovem, é ainda menor.

“Eu sempre digo que sinto que minhas avós me deram seus filhos porque tenho dois pares de gêmeos e os gêmeos delas morreram. Eu sinto que elas simplesmente os enviaram para mim”, disse Alexzandria em entrevista a uma rede de TV local.

A médica explica que nesse tipo de gestação acontece a fertilização de um único óvulo por apenas um espermatozoide: “Esse óvulo começa a se dividir e, nesse caso, se divide totalmente, até se separar em dois”, esclarece.

Gêmeos não idênticos, por sua vez, são fruto da fecundação de dois óvulos por espermatozoides diferentes.

“Existem alguns fatores familiares que influenciam para o ovário dar mais de um óvulo por mês, porque normalmente vários começam a se desenvolver, mas só sai um”, diz a ginecologista.

Ainda de acordo com ela, fazer tratamento para fertilização também é um dos aspectos mais importantes para ter uma gestação de gêmeos.

A gravidez de univitelinos pode ser problemática se a divisão do óvulo ocorrer a partir de 48 horas após a fecundação porque, nesse caso, eles se desenvolvem na mesma placenta – órgão que leva nutrientes e oxigênio para os fetos por meio do cordão umbilical.

“Pode acontecer de um bebê crescer mais que o outro, isso se chama ‘restrição de crescimento fetal seletiva’ ou um neném roubar a circulação do outro, é a síndrome da transfusão fetofetal”, explica Roseli. “Eles também podem nascer grudados.”

A médica acrescenta que toda gestação de gêmeos traz problemas para o corpo da mãe.

“Porque isso gera uma sobrecarga no organismo. As chances de parto prematuro, pré-eclâmpsia [pressão alta, que gera complicações graves] e diabetes gestacional é maior. Por isso, exige cuidados especiais”, alerta.

Além disso, o intervalo entre os partos é algo muito importante. Após uma gravidez, são necessários pelo menos dois anos para que o corpo da mulher volte às condições normais.

Segundo a médica, “se o intervalo for inferior, além do parto prematuro, aumenta o risco de anemia e cesárea, porque não houve total cicatrização”.

Roseli destaca a necessidade do diagnóstico precoce da gravidez de gêmeos. “O ideal é procurar o médico assim que atrasar a menstruação, para fazer acompanhamento e cuidados específicos.”

FONTE: https://noticias.r7.com/saude/ganhar-na-loteria-e-mais-facil-do-que-engravidar-2-vezes-de-gemeos-15012020