Habilidades psicológicas para construir novos hábitos

Habilidades psicológicas para construir novos hábitos

Agora que estamos próximos do fim do ano, começamos a pensar nas metas para o ano que vem. Alguns exemplos comuns são começar a ir na academia, comer de forma mais saudável, começar a praticar meditação diariamente… No entanto, nossa motivação, uma vez que nos propomos a colocar o plano em prática, dura apenas uma ou duas semanas. Construir novos hábitos é sempre difícil.

Para evitar falhar novamente quando você quiser construir novos hábitos, é necessário ter em mente quatro habilidade psicológicas sobre as quais falaremos a seguir.

Elas nos permitirão ver, já desde o começo, se conseguiremos mesmo alcançar essa meta e criar esse novo hábito. Ou se, pelo contrário, acabaremos abandonando a empreitada como geralmente fazemos.

Os novos hábitos estão alinhados com os nossos desejos?

Uma das primeiras habilidades psicológicas para construir novos hábitos é avaliar se realmente desejamos incluir aquela atividade na nossa rotina ou não.

Talvez não queiramos nos matricular na academia, mas como é algo que muitas pessoas desejam, acabamos achando que devemos fazer também, sem refletir previamente sobre isso.

Antes de decidir traçar um objetivo ou novo hábito, devemos tirar um tempo para refletir se ele está realmente alinhado com o que desejamos. Isso se encaixa com o meu estilo de vida? É algo que eu quero ou que os outros desejam?

Podemos escrever sobre tudo isso em um caderno para ler novamente quando precisarmos, e clarear a mente nos momentos em que faltar motivação.

Se nos esforçarmos para adotar um hábito que, na verdade, não desejamos ter, estaremos perdendo tempo.

Mulher jovem sorrindo

Analise os pensamentos que aparecem quando você tenta construir novos hábitos

Uma vez que você já tenha aprendido a diferenciar entre os hábitos que você deseja adquirir e os que não, é hora de entender o que acontece quando tentamos construir novos hábitos.

Quais são os pensamentos e sentimentos que costumam aparecer? Alguns deles podem ser a preguiça, o cansaço, ou até mesmo o medo. Ainda que não saibamos identificar muito bem o que estamos sentindo, sabemos que é algo desagradável que nos leva rapidamente a jogar a toalha.

Para colocar essa segunda das habilidades psicológicas para construir novos hábitos em prática, devemos parar, sentir a emoção e descrevê-la em um diário.

Depois, podemos escrever também o que costumamos fazer para aplacá-la. Talvez seja ver televisão. Ou comer ao invés de sair para fazer exercício. Isso é muito importante para que consigamos detectar as armadilhas nas quais caímos e que nos impedem de adotar os hábitos que queremos para nós.

Passe para as ações sem desculpas

Agora que já sabemos quais são os hábitos que estão alinhados com o que queremos, e também as armadilhas nas quais geralmente caímos que nos fazem não conseguir estabilizá-los, é importante passar para a ação. De nada serve ficar no mundo dos pensamentos, desejando fazer algo que, no fim das contas, nunca colocamos em prática.

Nesse ponto, é necessário que, apesar de todas as emoções que possam tentar fazer com que fiquemos no mesmo lugar (ou seja, no sofá na hora de ir para a academia), ou que nos levem a adiar o alarme que está avisando que é hora de meditar, passemos para o âmbito da ação mesmo assim.

Lembre-se dos motivos pelos quais você quer criar esse hábito em sua vida. Revise o que você escreveu, quando você percebeu que o hábito estava alinhado com os seus objetivos. Depois disso, passe para a ação. A sensação de bem-estar que te inundará depois de ter feito o que queria fazer será muito gratificante.

“Lembre-se de que a verdadeira decisão é medida pelo fato de passar para a ação. Se não há ação, você não tomou a decisão.”
-Tony Robbins-

Garota pulando no campo

Aceite que você vai falhar mais de uma vez

É importante que tenhamos claro que, para construir novos hábitos, é necessário um pouco de prática. Por isso, não devemos nos castigar porque falhamos. Somos humanos e graças aos erros podemos aprender para tentar de novo, e de um jeito melhor e mais eficiente. Por isso, é possível tentarmos iniciar um novo hábito várias e várias vezes.

Se tivermos em mente essas habilidades psicológicas, é possível que esse hábito que um dia foi tão difícil incorporar à rotina, comece a estar presente diariamente na nossa vida de forma natural.

Se conseguirmos mantê-lo por tempo suficiente, como um mês, no fim ele se tornará uma parte do nosso dia a dia, algo que faremos de modo automático, como escovar os dentes ou lavar as mãos antes de cozinhar.

Construi novos hábitos sempre é algo difícil. Nos acostumamos com a nossa rotina e quando tentamos incluir algo para modificá-la, nem que seja em parte, parece que nossos pensamentos fazem todo o possível para evitar isso. No entanto, é tudo uma questão de constância.

Quais hábitos você já conseguiu integrar à sua vida?

FONTE: https://amenteemaravilhosa.com.br/habilidades-psicologicas-construir-novos-habitos/