Pratique o autocuidado para controlar a mente ansiosa

Pratique o autocuidado para controlar a mente ansiosa

Quando a ansiedade se instala em nossa mente, o presente perde o sentido e o futuro parece nos sufocar com tantas possibilidades. Um modo de reduzir essa angústia é por meio do autocuidado: podemos controlar a mente ansiosa nos nutrindo com o que estamos precisando ou querendo naquele momento.

Controlar a mente ansiosa não é fácil. Ela é caos e desordem, toma conta de nós e nos impede de desenvolver o nosso potencial. Frequentemente nos deixa em um estado de fraqueza e angústia absoluta.

Para tomar o controle de volta e reduzir esse impacto, podemos usar a estratégia que melhor se adequa a nossas características pessoais. Nesse contexto, há uma que sempre funciona: o autocuidado. Olhar para nós, nutrir nossa psique e nos escutarmos para conseguir controlar a mente.

Ser refém de um estado mental povoado apenas por preocupações pode nos deixar esgotados. Mas o mais contraditório dessa condição é que quanto mais esgotados estivermos, quanto mais recursos e energia nosso cérebro estiver consumindo, mais difícil será descansar.

Isso porque o sono nem sempre chega quando estamos esgotados, mas sim quando há uma calma interna, quando há silêncio nos pensamentos.

Não é fácil viver com a ansiedade como companheira. E, ainda assim, muitas vezes o fazemos. E mais, assim como mostram os dados disponíveis sobre a realidade do estado psicológico da população, ainda que estejamos diante de um transtorno tratável, só 35% das pessoas que sofrem do problema chegam a pedir ajuda.

Há pessoas que vivem toda a sua vida com uma mente ansiosa. Dessa forma, elas acabam perdendo a sua qualidade de vida e apagando todo o potencial do seu presente. Essas pessoas preenchem o futuro com angústias, e colocam inclusive sua saúde em risco.

Vejamos, portanto, em que consiste essa estratégia que todos deveríamos aplicar no nosso dia a dia.

“Quando você está no presente, pode permitir que a mente seja como é sem ficar presa nela”.
-Eckhart Tolle-

Mente ansiosa explodindo

O autocuidado não é autocomplacência, é compromisso consigo mesmo

O autocuidado é essencial em um mundo exigente que demanda tanto de nós e que é cheio de incertezas. Agora, cabe assinalar que esse termo é frequentemente confundido com outros conceitos.

Foi nos anos 80 que os profissionais de saúde mental falaram pela primeira vez da importância de ter hábitos saudáveis no dia a dia para reduzir o impacto do estresse e da ansiedade na saúde.

Agora, já nessa época a indústria da publicidade não hesitou em fazer uso desse termo. Tanto foi assim que foi lançada no mercado uma ampla gama de produtos relacionados ao autocuidado.

Desse modo, durante muito tempo, essa ideia foi associada a sais de banho, cremes, xampus e até produtos de alimentação destinados a – pelo menos supostamente – nos fazer bem.

Por isso é tão necessário falarmos, a partir de um ponto de vista do campo da psicologia, sobre as bases de um autocuidado correto. Devemos promover estratégias que se baseiem de maneira precisa e científica no que esse conceito realmente significa e busca.

O que é o autocuidado?

  • Autocuidado é muito mais do que se mimar ou ser tolerante consigo mesmo. É colocar em prática comportamentos que nos ajudem a reduzir o mal-estar, a contradição interna, o medo, o estresse…
  • Autocuidado é calma. É alcançar um equilíbrio interno adequado para recarregar as energias e não desperdiçá-las.
  • Para reduzir a ansiedade e controlar a mente ansiosa, temos que aplicar um plano de autocuidado diário. Com isso queremos dizer algo muito simples, mas que nem todo mundo chega a cumprir. O bem-estar, a atenção às próprias necessidades, requer um plano e uma série de atividades e processos que devemos realizar todos os dias. Não vale iniciar uma rotina hoje e esquecê-la na semana que vem. O bem-estar exige compromisso.

E mais, assim como explica um estudo realizado pela Universidade Queen’s Kingston, no Canadá, o autocuidado é um conjunto de atividades nas quais a pessoa se envolve ao longo da vida dia após dia. Fazê-lo gera mudanças e nos ajuda a prevenir múltiplas doenças.

Figura de mulher meditando no por do sol

5 dicas de autocuidado para controlar a mente ansiosa

Pessimismo, preocupação excessiva, sensação de falta de controle, esgotamento psicológico… A anatomia da mente ansiosa pode diferir em alguns aspectos entre uma pessoa e outra, mas na média se caracteriza por ter esses mesmos fatores em comum.

Dessa forma, antes de fazer uso de remédios e antes mesmo de dizer “eu sou assim mesmo e não tem o que fazer”, vale a pena parar um momento e pensar em como implementar essas três estratégias. As consequências da prática do autocuidado diário podem ser maravilhosas.

Seu espaço seguro para controlar a mente ansiosa

Um espaço seguro é um lugar, uma sala, um banco, uma sombra sob uma árvore ou um sofá em frente a uma janela que nos gera calma.

É uma zona de conforto que podemos procurar ao menos duas vezes ao dia durante 15 ou 20 minutos. Durante esse tempo, vamos nos conectar com nós mesmos para nos perguntarmos como estamos.

Esse espaço seguro nos permitirá desfrutar um momento de solidão no qual podemos criar um diálogo interno positivo e amável com nós mesmos. Vamos analisar as nossas preocupações para nos convencermos de que tudo está indo bem.

Programar momentos de felicidade

A felicidade é bem-estar e satisfação. É estar bem consigo mesmo sem que nada esteja sobrando e nada esteja faltando. Para controlar a mente ansiosa devemos, então, programar ao longo do dia alguma atividade que nos gere essas sensações.

É essencial que em cada uma das nossas jornadas possamos aproveitar essa hora e outros momentos para nos distrairmos, para descansar e estimular o cérebro positivamente.

Para isso, basta simplesmente fazer algo de que gostamos.

Canais para criar alívio

A ansiedade precisa também de algum canal de alívio para liberar todas essas energias e tensões acumuladas. Desse modo, o ideal é que façamos uso de práticas como ioga, mindfulness, algum esporte que nos agrade, ou até, por que não, alguma disciplina artística.

Garota alongando no parque

Investir em saúde

O autocuidado também é saúde, mas devemos ter bem claro um aspecto:devemos nos comprometer firmemente com ele.

Desse modo, aspectos tão básicos como prestar atenção no que comemos, como nos alimentamos e que hábitos temos todos os dias farão com que nosso bem-estar mude e melhore. Temos que traçar um plano e cumpri-lo.

Saúde também é prevenção, por isso, devemos prestar atenção e escutar nosso corpo e nossa mente. Não deixemos o incômodo físico ou a preocupação para amanhã. Dê uma resposta hoje ou procure um profissional.

O que é deixado de lado pode muito bem piorar. Assim que nos tornamos conscientes disso, percebemos que viver com uma mente ansiosa não é viver, é se limitar a existir em um modo de sobrevivência.

FONTE: https://amenteemaravilhosa.com.br/pratique-o-autocuidado-para-controlar-a-mente-ansiosa/